Café de Honduras brilha no 2º Prêmio Internacional Ernesto Illy

Imprimir
Jose Abelardo Díaz Enamorado, Daysi Clemencia Reyes e Andrea Illy (Foto: Divulgação/illycaffè)

Após rodadas de degustações às cegas na sede das Nações Unidas, por um seleto grupo internacional de jurados independentes, especialistas em café e culinária, a illycaffè, líder global em café de alta qualidade e pioneira no negócio direto em grande escala, anunciou que os grãos cultivados pelo hondurenho José Abelardo Díaz Enamorado foram designados “Best of the Best” no 2º Ernesto Illy International Coffee Award.

Em 1966, Díaz Enamorado e a esposa Daysi Clemencia Reyes começaram a plantar café na aldeia de El Chimizal, com uma área inicial de 1,4 hectare, na região de Erandique. Foi dele o lote de maior pontuação entre 27 dos melhores do mundo na safra 2016/17, de 9 países, em um jantar de gala ontem à noite com a presença de representantes de cada produtor e delegados das nações envolvidas. Os apaixonados por café terão a chance de julgar e aproveitar por si próprios, quando a illy tornar os 9 grãos finalistas disponíveis para compra como origens únicas, em lojas específicas da marca em 2018.

Além de Honduras, amostras de café do Brasil, Colômbia, Costa Rica, Etiópia, Guatemala, Índia, Nicarágua e Ruanda foram escolhidas para concorrer, após análises intensivas no illy’s Quality Lab em Trieste, Itália. Todos os 9 finalistas irão compor o lendário blend illy, conhecido há décadas por sua riqueza, complexidade e consistência ímpares.

A CBI Agropecuária, que opera na região da Chapada de Minas, representou o Brasil na disputa entre os 9 finalistas. A amostra da safra 2016/2017 da empresa ítalo-brasileira, dirigida pelos irmãos Ruggero e Tancredi Pisa Simonini Spada, foi avaliada juntamente com a dos produtores Juliana Armelin (2º lugar nacional), do Cerrado Mineiro, e Rafael Marques de Araújo (3º lugar nacional), das Matas de Minas. Os três foram os ganhadores do 26º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso, em março.

“É uma honra e prazer reconhecer o Sr. Díaz Enamorado pela sua conquista, assim como a de todos os nossos finalistas, que não fazem nada menos do que produzir café da mais alta qualidade internacional por meio de métodos sustentáveis”, disse Andrea Illy, presidente da illycaffè.

O Ernesto llly International Coffee Award, que carrega o nome do visionário e líder da segunda geração da illycaffè, reconhece a excelência do café de qualidade sustentável e celebra o trabalho direto da empresa com os produtores, sem intermediários, para realizar o sonho de oferecer o melhor café do mundo. A iniciativa deriva de um programa estabelecido há cerca de três décadas no Brasil, atualmente chamado de Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, que conduziu a transformação da illycaffè para uma empresa que hoje compra quase 100% do seu café diretamente dos produtores capazes de atingir seus rigorosos padrões de qualidade, com um prêmio garantido sobre os preços de mercado que fica em torno de 30%. Atualmente, a illy figura como uma das maiores compradoras de café arábica de alta qualidade, enquanto que a maior parte do café continua sendo comercializada nos mercados de commodities, que não garantem nem a qualidade consistente do produto nem uma remuneração digna para os agentes mais importantes da cadeia cafeeira: seus 25 milhões de famílias de produtores.

Os jurados
A difícil tarefa de escolher o café “melhor dos melhores”, se baseando em critérios como força e complexidade aromática, equilíbrio e elegância da bebida, coube neste ano a:

Mark Pendergrast (Presidente do Júri): autor norte-americano best-seller, Pendergrast é conhecido na comunidade do café pelos seus livros “Uncommon Grounds: The History of Coffee and How it Transformed Our World” e “Beyond Fair Trade: How One Small Coffee Company Helped Transform a Hillside Village in Thailand”;
Josimar Melo: Jornalista e crítico brasileiro de gastronomia (food and wine) do jornal Folha de S. Paulo, publica um guia anual de culinária amplamente divulgado em São Paulo e preside o júri da América Latina no Brasil para o World’s 50 Best Restaurants;

Caterina Ceraudo: A chef por trás do estrelado Michelin restaurante Dattilo, localizado na fazenda biodinâmica de sua família em Calabria, na Itália, é uma das mais notáveis do país por sua simples e inovadora atenção à cozinha tradicional calabresa;

Pino Cuttaia: É o celebrado chef no comando do restaurante italiano La Madia, que abriu com sua mulher em 2000. Conhecido por sua interpretação da cozinha siciliana, recebeu duas estrelas Michelin.

Kerri Goodman: Criador e editor da revista CoffeeTalk, tem mais de 20 anos de experiência na indústria do café. Além do seu trabalho editorial, ocupa a liderança de muitas organizações de café sem fins lucrativos;

Richard Martin: Atua como diretor editorial da Food Republic, que lançou em 2011 e agora alcança milhões de food lovers todos os meses. Foi o editor fundador da revista de cultura inovadora Complex;

Denise Mazzel: É aluna e professora-assistente de gestão de negócios no Culinary Institute of America. Empresária de coração, manteve seu próprio negócio de foodservice por oito anos;

Fernando Arturo Osorio Rodriguez: Diretor de Qualidade da Almacafé – FNC (Colômbia) e nomeado para a Federação Nacional dos Produtores de Café Colombianos, é um especialista profundo nas numerosas propriedades físicas e sensoriais do café;

Ansha Yassin Suileman: Baseada na Etiópia, é a diretora-geral da CO QUA trading plc. É uma especialista em café em todos os aspectos, especialmente em inspeção de qualidade do café, entre outras habilidades.

As atividades da segunda-feira em Nova Iorque começaram nas Nações Unidas, seguidas por um jantar de gala na New York Public Library para homenagear o extraordinário feito dos produtores. Além do “Best of the Best”, a premiação “Coffee Lovers Choice”, patrocinada pela United Airlines, parceira da illy, e realizada por meio de degustações às cegas de consumidores, foi concedida a Juan Carlos Alvarez, da Costa Rica. A renomada chef Katie Lee, escritora e apresentadora de TV, foi a mestre de cerimônia do evento.

Sobre a illycaffè
A illycaffè (http://illy.com.br/) é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café espresso 100% arábica, com grãos provenientes de 9 países fornecedores, sendo o Brasil o principal. São consumidas mais de 7 milhões de xícaras de café illy por dia, em cafeterias, restaurantes, hotéis, escritórios e residências de mais de 140 países. Precursora do espresso, a illycaffè é considerada líder em ciência e tecnologia do café graças a três radicais inovações. Ao promover o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, no Brasil em 1991, também foi pioneira na compra direta dos fornecedores, compartilhando know-how e pagando preços acima do mercado para quem atinge seus padrões de qualidade, em parcerias sustentadas pelos princípios do desenvolvimento sustentável. Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, um centro educacional de excelência que oferece treinamento teórico e prático em todos os aspectos do café para cafeicultores, baristas, equipes de lojas de café e amantes da bebida. Tudo que é “made in illy” é realçado pela beleza e a arte, representando os valores fundamentais da marca, a começar pelo seu logo, como são as mais de 100 xícaras da renomada illy Art Collection, desenhadas por artistas internacionais. A illycaffè empregava 1.269 pessoas globalmente em 2016, quando registrou receitas consolidadas de 460 milhões de euros.

Fonte: ADS Comunicação Corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *