Café comemora seis anos em rede social na Internet

Imprimir

Há seis anos a Rede Social do Café é um dos principais canais de informação do setor cafeeiro na Internet. Nos próximos dias, a Rede espera chegar aos 5 milhões de acessos e vai comemorar sorteando uma coleção de 25 publicações de diversas instituições e autores. A Rede Social do Café conta com apoio do Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café, da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e do Polo de Excelência do Café. Hospedada na plataforma Peabirus, a comunidade virtual se consolidou como espaço de informação com credibilidade e amor à cafeicultura.

História – “Na época em que foi criada a Rede, havia muitas comunidades ligadas ao sistema agroindustrial do café que foram entregues a pessoas com competência na área. Fiquei com a coordenação do Núcleo temático ‘Manejo da Lavoura Cafeeira’, recebendo a incumbência de tocar a comunidade de mesmo nome na Internet, hoje batizada como Rede Social do Café”, lembra Sérgio Parreiras (foto), pesquisador do Instituto Agronômico (IAC).

Segundo Parreiras, algumas comunidades nunca foram mediadas, outras tiveram um início e foram abandonadas. Mas a comunidade “Manejo” passou a tratar de todos os assuntos ligados ao setor cafeeiro, desde a semente até o consumo final. “O papel do Consórcio Pesquisa Café foi de semear a Comunidade, iniciar o processo e não intervir na sua gestão, servindo como uma espécie de incubadora da Rede”, destaca.
 
A comunidade – A Rede Social do Café é atualizada diariamente com notícias e vídeos referentes ao clima, cotação, comercialização e agroindústria, manejo de pragas e doenças, colheita, pós-colheita e mecanização. Tratando de temas relevantes para a cafeicultura, a Rede permite a atualização do conhecimento e a difusão de tecnologia na Internet. A comunidade conta com a contribuição e a colaboração de pesquisadores, professores, produtores, empreendedores rurais, entre outros. Também faz parte da Rede Social do Café, o programa “CaféWebTV”, que apresenta conteúdo audiovisual de entrevistas e variedades ligado ao ramo cafeeiro.

Com um trabalho reconhecido nacionalmente, a Rede Social do Café se firma no cenário tecnológico das redes sociais com o diferencial de ser a única rede que reúne num só lugar todas as informações necessárias para quem atua no agronegócio café.

Sorteio – A coleção de 25 publicações que será sorteada em comemoração aos 5 milhões de acesso reúne grandes obras que tratam de questões de destaque na cafeicultura como: fitopatologia, café e saúde, cafés especiais, irrigação, sustentabilidade, qualidade, entre outras áreas. Todos que se inscreverem deverão estar atentos ao contador de visitas da página. O sorteio será logo que a Rede Social do Café completar 5 milhões de acessos. Para concorrer, é preciso acessar o seguinte link e se cadastrar.

Consórcio Pesquisa Café – A Rede Social do Café é um fórum de consulta, troca de informações e construção coletiva do conhecimento em café. São mais de quatro mil integrantes, entre eles inúmeros pesquisadores, professores universitários e extensionistas ligados a instituições do Consórcio Pesquisa Café interagindo virtualmente na comunidade. Desse modo, a Rede torna-se também um canal do Consórcio com a sociedade, com os usuários das tecnologias geradas pelos projetos de pesquisa e com os milhares de consumidores e apreciadores da bebida no país.

O plano de ação “Incorporação das Redes Sociais como Ferramenta de Comunicação Dialética entre Pesquisa, Extensão e Cafeicultores”, sob a coordenação de Sérgio Parreiras, está em andamento desde 2009. É parte de um grande projeto de extensão coordenado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), com participação do Instituto Agronômico (IAC), da Universidade Federal de Lavras (Ufla) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), todas instituições fundadoras e participantes do Consórcio. O projeto utiliza e avalia o resultado da adoção de várias técnicas de comunicação e extensão rural para o setor cafeeiro.

As pesquisas do Consórcio Pesquisa Café são coordenadas pela Embrapa Café e contam com o apoio e o financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Funcafé/Mapa). É uma experiência de integração da ciência e da tecnologia no país tendo por base a sustentabilidade, a qualidade, a produtividade, a preservação ambiental, o desenvolvimento e o incentivo a pequenos e grandes produtores. O apoio do Consórcio na Rede Social do Café é uma mostra de que a atuação dessa iniciativa vai além da geração de conhecimento e tecnologia, abrangendo um público eclético, de pesquisadores a consumidores, presente nas redes sociais, espaço que ganham cada vez mais importante como ferramenta de informação e aliado para a transferência de tecnologia.

Futuro – No próximo edital do Consórcio Pesquisa Café, pretende-se a elaboração de um grande projeto entre as instituições consorciadas no sentido de ampliar a comunicação entre os pesquisadores e destes com os extensionistas e os cafeicultores. A ideia é ampliar a troca de informações entre a pesquisa científica e a sabedoria cafeeira popular, unindo todo o setor em busca de uma cafeicultura mais sustentável, rentável e dialógica. A base disso tudo será a Rede Social do Café e servirá inclusive como fonte de informações disponibilizadas no portal do Consorcio Pesquisa Café.

Fonte: Assessoria de Imprensa Embrapa Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *