Café caiu pelo sétimo mês consecutivo na BM&FBovespa

Imprimir

A maioria das commodities agrícolas negociadas no mercado futuro de São Paulo registrou quedaem abril. Segundodados baseado nas médias mensais dos contratos futuros de segunda posição de entrega (normalmente os de maior liquidez), etanol, milho e café sofreram fortes recuos, enquanto soja e boi gordo apresentaram ganhos.

A média dos futuros do café caiu pelo sétimo mês consecutivo na BM&FBovespa. Em abril, o preço médio da saca de 60 quilos ficou em US$ 230,59, uma desvalorização de 4,7% sobre março. Com isso, a matéria-prima acumulou perdas de 23% na comparação com a média de dezembro e de 36,2% sobre abril do ano passado.

O mercado de café tem antecipado os efeitos do que promete ser uma produção recorde na safra que o Brasil começará a colher nas próximas semanas (2012/13). Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o país deverá colher entre 48,9 milhões e 52,2 milhões de sacas na temporada, um aumento de 12,6% a 20,2% em relação a 2011/12, mas participantes do mercado acreditam que a produção poder ser maior.

Em maio, a Conab divulga sua nova estimativa. Por outro lado, o café entra em um período de incertezas climáticas, com a crescente ameaça de geadas sobre os cafezais mineiros nos próximos meses. Por isso, a possibilidade de uma correção nos preços da commodity já a partir de maio não é desprezível.

Fonte: AgnoCafe | Café da Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *