Café: BB aceita prorrogar e renegociar dívidas de produtores

Imprimir
Na terça-feira, 22 de outubro, o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, participou de encontro das lideranças do setor produtor, representantes do governo de Minas Gerais e deputados da Frente Parlamentar do Café com o diretor de Agronegócios do Banco do Brasil (BB), Marco Túlio da Costa, na sede da Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), em Belo Horizonte (MG).

Atendendo a uma demanda dos produtores de café, que vivem um cenário de preços baixos e perda de renda há alguns anos, o BB apresentou medidas para prorrogação ou renegociação dos passivos dos cafeicultores. “Diante das cotações aviltadas e dos altos custos para produzir, os cafeicultores vêm perdendo competitividade e receita”, informa Brasileiro.

Segundo o presidente do CNC, as medidas apresentadas pela instituição financeira não são novidades como um todo, pois vêm majoritariamente ao encontro do disposto no Manual de Crédito Rural. “Contudo, o encontro foi importante porque o Banco do Brasil se predispôs a prorrogar os vencimentos ou renegociar as dívidas, facilitando uma reorganização financeira dos produtores”, completa.

Durante a reunião, o diretor de Agronegócios do BB pontuou que, para a prorrogação dos vencimentos do passivo, foram mantidas as mesmas condições e encargos da operação original contratada, sendo definido um novo cronograma conforme a capacidade de pagamento do produtor.

Essa medida atenderá cafeicultores com parcelas vencidas ou vincendas até 30 de junho de 2020 e, aos interessados, basta preencher um pedido de prorrogação disponível nas agências, não sendo necessário laudo técnico ou elaboração de projeto.

Já o produtor que optar pela renegociação do endividamento ficará impedido de tomar crédito junto ao BB até que honre 50% do valor negociado. O prazo pode chegar a até 12 anos, incluídos três de carência, de acordo com a capacidade de pagamento.

“Diante dos cenários disponibilizados, o CNC orienta que os produtores optem pela prorrogação dos vencimentos de suas dívidas, uma vez que é vital o acesso ao crédito para continuarem produzindo”, indica Silas Brasileiro.

No quadro abaixo, o CNC apresenta um resumo das medidas apresentadas pelo BB aos cafeicultores e cooperativas de produção.

PRORROGAÇÃO

RENEGOCIAÇÃO

Fonte: CNC – Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *