Café arábica toca mínima desde 2005 na ICE e açúcar bruto continua em declínio

Imprimir
Os contratos futuros do café arábica na bolsa nova-iorquina ICE recuaram pela 4ª sessão consecutiva, para tocar suas mínimas em quase 13 anos nesta terça-feira, pressionados pela ampla oferta brasileira, enquanto os preços do açúcar bruto estenderam as perdas.

O contrato dezembro do café arábica caiu US$ 1,45 (R$ 6,00) ou 1,5%, para US$ 0,95,85 (R$ 3,96) por libra-peso, depois de atingir US$ 0,95,10 (R$ 3,93), sua mínima desde dezembro de 2005.

Os preços fecharam abaixo do US$ 1 (R$ 4,14), um nível chave de suporte psicológico, pelo terceiro pregão seguido.

A ampla oferta pesou sobre o mercado, disseram os operadores.

O governo do Brasil, maior produtor do mundo, aumentou nesta terça-feira sua previsão para a safra de 2018 do país, para um recorde de 59,9 milhões de sacas de 60 quilos, citando uma grande produtividade.

A contínua depreciação do real continuou em foco, já que encoraja a venda por produtores de commodities atreladas ao dólar.

Fonte: Folha de S.Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *