BSCA forma 25 profissionais em Processamento de Café CQI

Imprimir
A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e o Coffee Quality Institute (CQI) concederam 25 certificados de Processamento de Café CQI, reconhecido internacionalmente, aos profissionais brasileiros que se graduaram em dois cursos de Processamento de Café “Q-Processing” realizados pelas entidades no país em 2018.

As aulas foram ministradas durante o atual período de colheita pelo instrutor Joel Shuler, da Casa Brasil. O treinamento teve duração de seis dias e ocorreu em fazendas associadas à BSCA, parceiras e anfitriãs dos cursos.

O primeiro foi realizado na Fazenda Santa Cruz, em Paraguaçu, na região Sul de Minas Gerais. “A parceria com a BSCA foi uma oportunidade para apresentarmos o compromisso com o produtor e com todos que passaram por aqui. Essa abertura é de grande responsabilidade, pois foi necessário manter o padrão de ordem e disciplina e retratar o conceito de qualidade total que a BSCA defende”, comenta a proprietária Josiani Moraes da Silva.

A satisfação foi marca registrada nos alunos que participaram da primeira turma, como Iandra Vilela. “O curso é muito rico em métodos de preparo de café para atingirmos mais qualidade. Sem falar na estrutura e nas ferramentas que nos foram apresentadas para monitorarmos melhor a pré e a pós-colheita”, elogia.

Para Ubion Terra, diretor executivo da Fazenda O’Coffee, em Pedregulho (SP), na Indicação de Procedência da Alta Mogiana de São Paulo, que recebeu a segunda edição, sediar o curso foi uma experiência diferenciada. “Compartilhar experiências entre participantes, equipe da fazenda e agregar conhecimento através do profissionalismo que o Joel conduziu o curso é algo único. Fortalecemos networking e criamos novas amizades, que é algo especial no mundo do café”, diz.

Alunos do segundo módulo também destacaram a qualidade do curso e a capacitação que promove, conforme anota Sillio Souza. “Tivemos dias proveitosos em todas as áreas, do administrativo ao planejamento das capacidades. O curso é muito dinâmico no pós-colheita, ajudou-me bastante a colher mais dados e ter mais parâmetros em meus resultados”, analisa.

O curso de “Q-Processing” integra um programa educacional mundial do CQI e tem como objetivo permitir o aprofundamento de conhecimentos sobre os principais métodos e tecnologias de processamento pós-colheita. Como reflexo do sucesso dos dois primeiros módulos, a BSCA e o Instituto firmaram parceria com a Fazenda Braúna, localizada em Ervália, na Zona da Mata de Minas, para a realização do terceiro curso de 2018. Os interessados podem obter mais informações no site da Associação – www.bsca.com.br/qprocessing – ou através dos telefones (35) 3212-4705 / 3212-6302 / 99824-9845 / 99879-8943.

Fonte: Assessoria de Comunicação BSCA (Por Paulo André C. Kawasaki)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *