Brastemp amplia presença no mercado de bebidas e faz novos concorrentes

Imprimir

A B. Blend, novo produto da Brastemp (Foto: Michelle Ferreira)

A Brastemp apresentou nesta terça-feira (26/08) uma máquina de cápsulas que oferecerá dez tipos de bebidas, entre quentes, frias e gaseificadas. Com o produto será possível fazer cafés, refrigerantes, sucos naturais (como maçã e mix de frutas), energéticos e chocolate, entre outros. "Está faltando só a cerveja, mas essa vai chegar também", afirmou João Carlos Brega, presidente da Whirpool América Latina [controladora da Brastemp].

Batizada de B. blend, a máquina chegará ao mercado brasileiro até o final do ano. Segundo Fernando Yunes, VP de novos negócios da Whirpool América Latina, a bebida já vem pronta, na "temperatura ideal", sem necessidade de gelar ou esquentar algum componente previamente. "Queremos acabar com a ditadura da garrafa e da caixinha", disse João Carlos Brega.

Nova máquina da Brastemp chegará ao mercado com 24 cápsulas (Foto: Michelle Ferreira)

Inicialmente, serão comercializadas 24 cápsulas. Um dos diferenciais anunciado pela marca é a possibilidade dos clientes poderem comprar as cápsulas pelo site e também por aplicativo. "Nós ainda não definimos o tempo, mas queremos que eles recebam os produtos em no máximo 48 horas", afirmou Yunes.

Como o produto possibilita que os consumidores façam as suas próprias bebidas, a empresa faz novos concorrentes, como a Coca-Cola e o Suco Del Valle, por exemplo. Apesar disso, a Brastemp afirma que pretende criar parcerias com outras marcas para ampliar a quantidade de cápsulas oferecidas.

De acordo com a empresa, a B.blend é o produto com o qual a marca mais gastou tempo em pesquisas. Foram necessários quatro anos de análises. Trinta pessoas de diversas áreas da empresa estiveram envolvidas na criação da máquina. A Whirpool demorou um ano para escolher o nome do produto.

A Brastemp não revelou quanto a máquina e as cápsulas custarão, nem de que modo o produto irá influenciar em seu faturamento total. Em 2013, a empresa investiu R$ 350 milhões em inovação e novos produtos no Brasil. “O mercado de bebidas não alcoólicas para residências movimenta R$ 30 bilhões. Imagine se nós conseguíssemos conquistar 5% disso, seria R$ 1 bilhão [sic]", afirmou Brega.

Fonte: Época NEGÓCIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *