Brasília sedia lançamento dos 50 anos da OIC

Imprimir

O Palácio do Itamaraty será palco do seminário que dará início às comemorações do cinquentenário da Organização Internacional (OIC), entidade máxima da cafeicultura. O evento será durante o dia 17 de junho (segunda-feira), a partir das 9h30, no auditório do Itamaraty, em Brasília.

O encontro deve receber personalidades como os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e da Agricultura, Antônio Andrade, e o diretor-executivo da OIC, o brasileiro Robério Silva.

Após a abertura oficial, haverá três painéis que tratarão de temas como a expectativa da OIC no mercado mundial da cafeicultura, as opções de financiamento do café e as estratégias para agregação de valor ao café brasileiro.

No período de 9 a 13 de setembro de 2013, Belo Horizonte abrigará a rodada de reuniões e a celebração do cinquentenário da OIC. Denominada Semana Internacional do Café, o encontro receberá diversos chefes de estado de outros países produtores e consumidores de café, além dos representantes da cadeia produtiva do café.

“Esta é uma oportunidade ímpar para estreitarmos o relacionamento com os consumidores e para mostrarmos in loco aos representantes de todo o mundo, a diversidade, a qualidade e a produção cafeeira”, avaliou o ministro Antônio Andrade.

Segundo ele, a Semana trará grande visibilidade para o Brasil. “O evento colocará o País em evidência internacional para que as demais nações cafeeiras sejam elas produtoras ou importadoras, conheçam nosso parque cafeeiro e entendam que o Brasil está na vanguarda do setor por investir em pesquisas, tecnologia e, principalmente, na sustentabilidade ambiental, econômica e social das pessoas envolvidas com o café”, enfatizou o ministro.

O Brasil ocupa a liderança no ranking de produção (50,8 milhões de sacas de 60 quilos) e exportação (US$ 6,5 bilhões, equivalente a 28,7 milhões de sacas de 60 quilos), além do segundo lugar no consumo da bebida (20,3 milhões de sacas). Minas Gerais tem um papel destacado neste cenário, sendo responsável por metade da produção nacional.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Mapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *