Brasil possui Núcleo Café e Saúde

Imprimir

Núcleo em uma das reuniões prévias à criação, em 31 de março, no Sindicafé, em São Paulo

O Brasil acaba de ganhar o Núcleo Café e Saúde, colegiado composto por médicos de diversas especialidades, pesquisadores e representantes da cadeia produtiva. A intenção é aproximar da população as informações referentes aos benefícios da bebida à saúde, com seus atributos preventivos contra várias doenças, à melhora no rendimento na prática esportiva e atividades físicas, bem como aos prazeres que o consumo do café proporciona.

O Núcleo também desenvolverá uma série de ações para esclarecer os efeitos de eventuais publicações sem embasamento técnico-científico, a respeito do café, bem como pretende criar um banco de conhecimento, com conteúdos que foquem os benefícios da bebida separados por temas de interesse.

As ações deverão ser desenvolvidas pelos representantes da comunidade médico-científica e da cadeia produtiva em congressos das áreas de saúde e esporte e também através de interlocução direta com profissionais desses setores. Dessa forma, o Núcleo Café e Saúde entende que contribuirá para que uma maior parcela da população se informe sobre os benefícios do café e possibilite desmistificar alguns mitos ainda relacionados à bebida.

A formação original do Núcleo conta com Dr. Bruno Maheler Mioto e Dr. Luis Antonio Machado Cesar, do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da USP; Dr. Jorge Moll e Dra. Silvia Siag Oigman, do Instituto D´Or de Pesquisa e Ensino (IDOR); e PhD. Rui Daniel Prediger, do Departamento de Farmacologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A representação da cadeia produtiva é feita por Nathan Herszkowicz e Mônica Pinto, da Abic; Aguinaldo Lima, da Abics; Luciana Florêncio, do CeCafé; Breno Mesquita, da CNA; e Paulo André Kawasaki, do CNC.


 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *