Brasil pode autorizar importação de café robusta do Vietnã nas próximas semanas, diz Bloomberg

Imprimir
A importação de café robusta do Vietnã pelo Brasil não saiu dos planos do governo e pode ser autorizada nas próximas semanas através do sistema drawback, a informação foi reportada nesta quarta-feira (29) pela agência de notícias financeiras Bloomberg, com base no relato de duas fontes com conhecimento direto do assunto.

A alíquota de importação com o sistema drawback seria zero para a compra de até 1 milhão de sacas de 60 kg do grão. Acima disso, seria respeitada a alíquota de 35%. Segundo uma das fontes entrevistas pela Bloomberg, a importação de café robusta com a alíquota integral não seria vantajosa para a indústria brasileira.

Procurado pelo Notícias Agrícolas para falar sobre o assunto ainda na terça-feira (28), o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) informou através de sua Assessoria de Imprensa que “o assunto agora está sendo tratado no MDIC, que deverá se posicionar sobre a liberação, ou não, para as indústrias.”

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, por sua vez, não se posicionou sobre o assunto até o fechamento dessa matéria.

A possibilidade de importação de café robusta, pedida pela indústria que alega escassez do produto no país, volta a ser discutida pelo governo federal depois que o leilão de compra de café pela indústria realizado na quarta-feira (22) através do Sistema Eletrônico de Comercialização (SEC), da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento, terminou sem negócios. Não houve interessados em vender o produto pelos preços pedidos pela indústria.

De acordo com os relatórios de resultados divulgados pela Conab, a maior oferta foi de R$ 472,00 a saca de 60 kg. Na segunda-feira (20), o Indicador CEPEA/ESALQ do robusta, tipo 6, peneira 13 acima, teve a saca cotada a R$ 452,78.

Fonte: Notícias Agrícolas (Por Jhonatas Simião)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *