Brasil elevará preço mínimo do café em R$307, diz fonte

Imprimir

Os ministérios da Agricultura e da Fazenda estão negociando um aumento no preço mínimo para o café, disse à Reuters uma fonte próxima às discussões nesta sexta-feira, mas o valor provavelmente será inferior aos 340 reais por saca que a pasta agrícola defende.

A fonte, que está acompanhando mas não participa diretamente das negociações, disse acreditar que o novo preço mínimo do café arábica deverá ser de 307 reais por saca, o nível proposto pelo Ministério da Fazenda, em meio a preocupações com a inflação no Brasil.

O chamado "preço mínimo" é utilizado para a formulação de uma política de sustentação das cotações no maior produtor e exportador global da commodity, com reflexo no mercado global.

O Ministério da Agricultura buscava um preço mínimo de 340 reais por saca de 60 kg. Atualmente, o valor de referência do arábica está em 261,69 reais, enquanto os preços praticados no mercado do arábica estão ao redor de 300 reais por saca.

Não estava claro se as negociações entre os ministérios tinham sido concluídas, uma vez que os envolvidos não tinham assinado um acordo até a noite de sexta-feira, segundo a fonte. A assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura afirmou que não haveria um anúncio nesta sexta-feira.

Se confirmado, o valor de 307 reais por saca vai decepcionar os produtores, que contam com uma elevação do preço mínimo para fazer frente aos baixos preços no mercado internacional, após uma safra recorde no país e com a proximidade de uma nova grande colheita no Brasil.

Na quinta-feira, o Ministério da Agricultura chegou a agendar uma entrevista com o ministro Antônio Andrade, na qual seria anunciado um novo preço mínimo do café, mas logo depois o evento foi cancelado.

Em nota, a assessoria de imprensa do ministério não explicou o motivo do cancelamento.

Com as discussões vindo a público, os preços futuros do café negociados em Nova York subiram na quinta-feira e nesta sexta-feira, recuperando-se de uma mínima de três anos registrada na segunda-feira.

O Conselho Nacional do Café (CNC), entidade que reúne produtores e cooperativas, pede que o mínimo seja reajustado para 340 reais por saca.

A alta no preço mínimo do café poderá viabilizar algumas ferramentas governamentais de apoio ao setor, como os leilões de contrato de opção de venda.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *