Brasil: 124 produtores disputam título de melhor café especial da safra 2019

Imprimir
Os profissionais selecionados pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) para avaliarem as amostras inscritas no Cup of Excellence – Brazil 2019 classificaram 124 lotes, de 12 origens produtoras, para a fase nacional da competição. O concurso – principal do mundo voltado à qualidade dos grãos especiais – é parte das ações do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation” e realizado pela entidade em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE). Neste ano, o certame celebra duas décadas e retorna à origem de sua criação, em Lavras (MG), tendo como entidades anfitriãs a Universidade Federal de Lavras (Ufla) e a cooperativa SanCoffee.

A origem produtora que mais se destacou foi a Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas, com 33 amostras, respondendo por 26,6% do total dos cafés classificados à fase nacional. Na sequência, vêm a Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, com 30 lotes (24,2%); Sul de Minas, com 23 amostras (18,6%); Chapada Diamantina, na Bahia, com 11 cafés (8,9%); Matas de Minas, com nove lotes (7,3%); Campo das Vertentes (MG), com sete (5,7%); Indicação de Procedência da Alta Mogiana Paulista (SP), com quatro (3,2%); Chapada de Minas, com três (2,4%); e Caparaó (MG), Média Mogiana (SP), Montanhas do Espírito Santo e Indicação de Procedência da Região de Pinhal (SP) com um lote (0,8%) cada. Confira a lista completa no site da BSCA: http://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/15.

head judge do júri do Cup of Excellence – Brazil 2019, o guatemalteco Eduardo Ambrocio, destacou o potencial do país na produção de cafés, tanto cerejas descascados, quanto naturais. “O Brasil tem uma grande vantagem por seu tamanho muito grande e pela diversidade de clima, o que permite produzir grande variedade de café, com diferentes e excelentes qualidades, das mais diferentes regiões”, comenta.

Essas 124 amostras passarão pelo crivo do Júri Nacional, entre 8 e 12 de outubro. Os cafés que tiverem notas iguais ou superiores a 86 pontos na escala de zero a 100 do Cup of Excellence serão classificados para a fase internacional do concurso, que será realizada, de 15 a 18 de outubro, nas instalações do Núcleo de Estudos em Pós-Colheita do Café da Ufla. Juízes dos principais países compradores mundiais avaliarão esses lotes e os 30 melhores, que receberem nota igual ou superior a 87 pontos, serão eleitos vencedores.

Os campeões do Cup of Excellence – Brazil 2019 participarão de disputado leilão internacional, via internet, no dia 26 de novembro. Na competição de 2018, o preço pago pela saca de 60 kg do primeiro colocado foi equivalente a R$ 73 mil (US$ 143 por libra-peso). Traçando um paralelo com o fechamento do contrato “C” da Bolsa de Nova York, principal plataforma de comercialização do produto, que fechou o pregão na mesma data (29/11/2018) a US$ 1,0850 por libra-peso, o valor alcançado pelo campeão do concurso da BSCA foi 13.180% superior ao mercado convencional.

O concurso também definirá os Campeões Nacionais, que serão os cafés que receberem nota superior a 86 pontos e ficarem em colocação abaixo dos 30 vencedores. Esses lotes serão leiloados entre os dias 25 e 29 de novembro.

BRAZIL. THE COFFEE NATION
O projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation” é desenvolvido pela BSCA e pela Apex-Brasil com foco na promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no país. O projeto visa, ainda, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto se dá até maio de 2020, tendo como mercados-alvo: (i) Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido, Rússia, Taiwan (Formosa) e Turquia para os cafés crus especiais; e (ii) Argentina, China e Estados Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.

SOBRE A APEX-BRASIL
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos atua para promover os produtos e serviços nacionais no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

Para alcançar os objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil.

A Agência atua, ainda, de forma coordenada com atores públicos e privados para atração de investimentos estrangeiros diretos (IED) ao país com foco em setores estratégicos para o desenvolvimento da competitividade das empresas nacionais e do Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa BSCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *