Baristas lançam crowdfunding para campeonato mundial

Imprimir

Em junho, na cidade de Dublin, acontece a “Copa do Mundo” dos baristas, um dos principais eventos do cenário de cafés especiais do mundo. O Brasil estará presente em duas categorias, no Campeonato Mundial de Baristas (World Barista Championship) e no Campeonato Mundial de Preparo de Café (World Brewers Cup), com Leo Moço e Estela Cotes, respectivamente.

Para realizar uma performance à altura dos adversários, o casal está lançando um crowdfunding a fim de levarem na bagagem os melhores equipamentos e realizarem os treinamentos necessários. “Nós somos um dos únicos, senão o único país, que não tem a mesma máquina de espresso usada na competição para treinarmos e isso compromete e muito a apresentação, por exemplo”, explica Leo Moço, bicampeão brasileiro de barista (2013 e 2015).

Além da verba para o treinamento, que será realizado em Londres, o dinheiro arrecadado pelo crowdfunding também irá ajudar o “time Brasil” a ter acessórios tão bons quanto os usados pelos mais de 40 baristas de todo mundo. “Um TDS, aparelho que mede a concentração de sólidos solúveis de café na xícara, um dos pontos avaliados nas competições, custa quase R$2 mil reais! E sem ele, por exemplo, não conseguimos saber se as nossas receitas estão dentro do esperado pelos juízes”, detalha Estela Cotes.

A vez do Brasil

Para as duas competições, o casal já iniciou os testes para definir os processos que irão aplicar no pós-colheita dos grãos. O objetivo é levar cafés 100% brasileiros com perfis diferentes do que o mundo está acostumado a provar. Para isso, nossos representantes estão trabalhando com sete produtores pequenos da região centro-norte do Paraná.

“Vamos usar diferentes tipos de fermentação para desenvolver quatro perfis diferentes de café. Esses processos elevam a qualidade do grão e serão desenvolvidos especificamente para o espresso, com leite, drinque de assinatura e outro para o coado”, pontua Leo Moço. “Nós podemos ter um café tão bom e complexo quanto da África ou da América Central e é isso que queremos mostrar nos dois campeonatos. Os estrangeiros podem começar a olhar para o café brasileiro de uma outra maneira, pararem de achar que somos apenas ‘básico’”, reflete Estela.

As recompensas para quem doar vão de pacotes com o café que será levado para Dublin até curso de torra com Leo Moço.

Para saber todos os detalhes do projeto, conhecer quais são as recompensas e contribuir com o crowdfunding, acesse o link www.catarse.me/baristasdobrasil.

Fonte: SEGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *