Barista ensina como fazer o café ideal com o coador

Imprimir

Muito se fala sobre a produção e a qualidade do café, um dos principais produtos comerciais de Minas Gerais e do Brasil. No entanto, o grão só tem toda essa importância devido ao consumo feito principalmente no dia a dia. E muita gente se pergunta: ‘Como fazer a receita ideal sem complicação? Sem gastar muito?’. Pensando nisto, o G1 foi até Três Pontas e convidou a barista Rosa Gabriela, consultora na área, para explicar e dar dicas de como fazer o café em casa, com os produtos usados na maioria das casas brasileiras.

O café: Segundo Rosa, o café ideal começa pela escolha dos grãos. Enquanto a maioria dos produtos vendidos no mercado corresponde a uma mistura de bebidas suave e dura, a barista recomenda o uso do tipo 100% arábica. “Vamos escolher bem o café que a gente vai usar. O melhor café é o 100% arábica. A primeira coisa, então olha na embalagem, café 100% arábica”, diz.

A moagem: Além disso, a torra e a moagem também precisam ser observadas. O produto final deve obedecer ao tipo de material – no caso do coador, recomenda-se uma torra mais clara e com os grãos moídos mais ou menos no tamanho de grãos de areia. “É uma moagem correta para o café de coador”.
Barista Rosa Gabriela ensina como fazer o café ideal com o coador

Temperatura da água: A partir daí, parte-se para o processo em si. A água usada deve ser sempre filtrada. A temperatura ideal, segundo Rosa, fica pouco acima dos 90º. Ou seja, ferve-se a água e depois aguarda-se entre 40 segundos e 1 minuto para que seja colocada no coador (confira o passo a passo do projeto no vídeo acima).
Limpeza do filtro: “Outro detalhe importante: o filtro de papel muitas vezes tem algum resíduo, algum gostinho. Então vamos passar uma água, escaldar o filtro de papel antes do nosso preparo. Com isso, eu já aproveito e esquento a garrafa”, explica a barista.

Processo final: Durante o processo final, faz-se a pré-infusão. A água é colocada apenas o suficiente para cobrir o café e, a partir daí, aguarda-se cerca de 40 segundos para que o pó libere mais aroma e sabores. Depois coloca-se o restante da água para que seja terminado o processo de passação do café. E aí é só aproveitar!

Fonte: G1 Sul de Minas (Por Régis Melo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *