Baixas temperaturas não prejudicam o café, avalia Climatempo

Imprimir
Nesta sexta-feira (15), a presença de uma massa de ar polar sobre o centro-sul do país mantém o tempo aberto e com temperaturas extremamente baixas em grande parte do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Diversos termômetros registraram temperaturas abaixo de 3°C nesse começo de manhã, mas não chegaram a afetar nenhuma cultura. No Sudeste, Centro-Oeste e Paraná, as temperaturas também estão mais baixas, mas longe de trazerem qualquer tipo de prejuízo as lavouras, até porque, as mínimas ficaram na casa dos 13 a 16°C.

Essa massa de ar polar continuará atuando ainda neste sábado (16), em que causar mais temperaturas baixas em grande parte do centro-sul. No entanto, não há riscos para ocorrências de geadas , principalmente sobre as áreas produtoras de milho, café, cana-de-açúcar e citros. Apenas pode ocorrer geadas de fraca intensidade e pontuais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, o que é normal para essa época do ano.

Com a presença do ar frio, o tempo permanece aberto e sem previsão de chuva em grande parte do país. A exceção são as faixas leste do Sudeste e do Nordeste, que ainda contam com pancadas de chuva entre hoje (15) e domingo (16).

Tendência para as lavouras

Como em grande parte do país o tempo continuará firme e sem chuva , os trabalhos de colheita e demais tratos culturais irão continuar prosseguindo sem grandes transtornos. Somente do meio para o fim da próxima semana é que as chuvas deverão retornar ao Sul do Brasil. Isto é, uma frente fria avança pelo Rio Grande do Sul entre a quarta (20) e quinta-feira (21), deixando o tempo instável e chuvoso. Ela avança para os demais estados da Região Sul, além de São Paulo e faixa leste do Sudeste, deixando o tempo instável e com possibilidades de pancadas de chuva durante o final de semana. Na sequência, uma nova massa de ar polar avança sobre o centro-sul e mais uma vez, provocando o declínio das temperaturas que só deve ocorrer na última semana de junho.

Não há nenhuma intempérie climática ao longo dos próximos 20 dias que possam trazer preocupação aos produtores e ao mercado, em relação ao desenvolvimento e realização dos trabalhos de colheita e plantio aqui no Brasil. Somente os produtores de algodão do Mato Grosso é que terão que estar muito atentos as quedas nas temperaturas mínimas. Assim eles podem aplicar os desfolhantes no momento certo e não perdem a aplicação por conta das baixas temperaturas mínimas que irão ocorrer ao longo dos próximos 45 dias.

Fonte: Climatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *