Austrália continua sendo mercado promissor para cafés especiais do Brasil

Imprimir

Contando com estande próprio, a BSCA ofereceu ao mercado da Austrália, ao longo da Melbourne International Coffee Expo – MICE 2015, entre 13 e 15 de março, o que há de melhor nos cafés especiais do Brasil. O espaço contou com um “Espresso Bar”, onde foi servido um blend composto por cafés de diferentes origens e métodos, visando a um perfil sensorial distinto e que atendesse da melhor forma às preferências locais.

O estande também teve uma área dedicada aos cafés especiais filtrados, utilizada para cupping e preparo ocasional de cafés em manual brew, em seus diversos métodos (V60, Aeropress, French Press) para buscar um alinhamento com as tendências do mercado local. As sessões de degustação, tanto coletivas, quanto exclusivas de associados, utilizaram cafés naturais e despolpados e ocorreram diariamente. Além disso, foi realizada a sessão “Taste of the Harvest”, que destacou 11 amostras dos associados.

Segundo o coordenador de Promoção Comercial da BSCA, Allan Botrel, as ações da entidade durante a feira foram favorecidas pela atuação dos associados locais, que proporcionaram um efeito multiplicador para a mobilização de potenciais compradores. “A parceria com os membros australianos têm sido essenciais para a introdução e para o incremento das vendas de cafés com Selo BSCA no mercado australiano, sendo fontes imprescindíveis de informações mercadológicas e verdadeiras oportunidades comerciais”, destaca.

Ele comentou que as sessões despertaram grande interesse do público e foram prestigiadas por importadores e torrefadores locais. “As sessões de cupping constituíram uma boa ocasião de networking e foram decisivas para concretizar a comercialização de vários lotes apresentados aos compradores”.

Os prognósticos para o mercado australiano permanecem favoráveis e a BSCA vem colhendo os frutos deste trabalho de promoção empreendido no país, através do aumento do número de exportadores e dos volumes negociados. “À medida que os cafés especiais brasileiros se consolidam na Austrália, alavancados pelo trabalho conjunto com membros locais, este mercado torna-se imprescindível na estratégia de promoção internacional do projeto setorial que desenvolvemos em parceria com a Apex-Brasil”, analisa.

De acordo com o presidente da Associação, Silvio Leite, que esteve presente no evento, o mercado australiano está crescendo muito e continua com excelente demanda por parte das empresas locais. “A grande abertura existente para os cafés especiais brasileiros está ocorrendo através dos trabalhos realizados pela BSCA e pelos cafés vencedores do Cup of Excellence no Brasil”, destaca.

Silvio Leite revela, ainda, que muitos desses vencedores do Cup of Excellence são servidos puros, sem blend, no país da Oceania. “Os australianos mostram o Brasil, os produtores e os produtos brasileiros com muito orgulho em suas lojas, revelando grande admiração e, por que não, preferência pelos grãos cultivados na nação do café”, conta. O presidente da BSCA finaliza informando que, atualmente, o mercado de café da Austrália movimenta cerca de 1 milhão de sacas e há expectativa para um crescimento forte e consistente, puxado, principalmente, pelos produtos especiais.

Ao todo, oito associados da BSCA participaram da MICE 2015: Proud Cafés Classificados, CarmoCoffees, Monte Alegre, Cocarive, Fazendas Capim Branco/São Bento/São Silvestre e Labareda do Caititu enviaram profissionais, enquanto a Fazenda Camocim e a SMC encaminharam amostras de café. Já os membros australianos que contribuíram para esta ação foram Latorre & Dutch e Minas Hill.

Fonte: P1 / Ascom BSCA (Paulo A. C. Kawasaki)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *