ATeG Café: técnico estimula associativismo de produtores em Raul Soares (MG)

Imprimir
O programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG Café) do Senar Minas vai além das visitas às propriedades e orientações aos produtores. Em Raul Soares, o engenheiro agrônomo Fernando de Jesus Cunha, que atua como técnico do programa em Raul Soares e Vermelho Novo, tem incentivado a associação dos cafeicultores como uma ferramenta estratégica para crescimento no negócio e melhoria da qualidade de vida de suas famílias.

“A ideia surgiu da necessidade de diminuir os custos da produção com a implementação de técnicas como a compra conjunta de insumos e o trabalho nas diversas operações da cafeicultura, dando uma maior ênfase durante a colheita, com a troca de serviços entre as famílias”, explicou.

O trabalho inclui reuniões com as famílias, mostrando que todos poderiam ter uma relação de ganho conjunto. “Os produtores estão bastante interessados e otimistas. A importância de se associar veio da ideia de que cada um sozinho é rotulado como ‘pequeno’ produtor, mas a partir do momento em que eles se unem, tornam-se um grande”, destacou.

A produtora Joelma Martins Lima, da comunidade Vista Alegre, é de uma das famílias que pretendem se associar. Ela e o marido têm uma propriedade com cerca de 6 mil pés de café e veem com esperança a criação da associação.

“A ajuda do Fernando tem sido ótima. Meu marido participou da reunião e gostou muito. Com a associação, o café vai dar uma melhorada, vai gerar emprego e mais reconhecimento para nós e para o nosso café”, contou.

Além do estímulo à formação de uma associação, o técnico também tem trabalhado para a reestruturação da Associação Comunitária do Córrego da Conquista, formada desde 1998. Em março, está prevista uma assembleia geral para a nova constituição da diretoria e do conselho fiscal.

Fonte: Assessoria de Comunicação Senar Minas – Regional Viçosa (Por Nathalie Guimarães)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *