Associado Coopercam é classificado para final do 16º Concurso Estadual de Qualidade de Cafés de Minas Gerais

Imprimir
Campos Gerais recebeu uma grata surpresa esta semana. Trata-se da notícia de que o cafeicultor Meicon Diego Marangão foi classificado para a final do 16º Concurso Estadual de Qualidade de Cafés de Minas Gerais. O produtor do Sul de Minas figura entre os 151 cafeicultores que chegaram à final, sendo 52 produtores na categoria Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado e 99 na categoria Natural. Os cafés passaram por análises físicas e sensoriais feitas por uma comissão julgadora formada por dez classificadores e degustadores de café.

Concorrente na categoria Natural, Meicon, que é associado Coopercam há 13 anos, tem uma relação mais estreita com o café há uma década. A sua participação no certame estadual tem a mão do Departamento de Cafés da Coopercam, que identificou o grão de Meicon com grande potencial e o indicou ao concurso. Além do 16º Concurso Estadual de Qualidade de Cafés de Minas Gerais, grãos desta safra do cooperado participam também dos concursos da Coccamig e da Coopercam.

O cafeicultor já participou de outros certames mas, a classificação para a final do concurso estadual foi o primeiro grande destaque de sua produção. O Departamento de Comunicação e Marketing da Coopercam identificou a informação e entrou em contato com o produtor, que levou um susto e ficou muito feliz com a notícia.

Motivação
Sem dúvida, figurar entre os 99 classificados na categoria Natural trouxe novos ânimos a Meicon. “Pretendo melhorar o sistema de produção para agregar valor e qualidade nos meus cafés e, com isso, participar de outros concursos”, conta o cafeicultor. Pois, para ele, “o café especial é uma alternativa para se diferenciar do mercado comum, promovendo uma valorização maior do produto”.

Para a Coopercam, a notícia foi recebida com festa, já que a Cooperativa incentiva a produção de cafés especiais por meio da prestação de assistência técnica e da promoção de ações relacionadas ao tema.

16º Concurso Estadual de Qualidade de Cafés de Minas Gerais
Participaram do concurso café arábica produzido no ano de 2019, nas categorias Café Natural e Café Cereja Descascados, Despolpados ou Desmucilados. As amostras classificadas obtiveram o mínimo de 84 pontos, de acordo com as normas da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA). Na 2ª etapa do concurso, os cafés passarão por uma nova análise sensorial.

A comissão julgadora fez a classificação das melhores amostras recebidas para cada modalidade das duas categorias em cada região cafeeira de Minas Gerais. Para a final, prevista para dezembro, receberão certificados e homenagens apenas os cafeicultores cujos cafés obtiverem pontuações a partir de 84 pontos e que estiverem entre os três primeiros colocados de cada uma das quatro regiões cafeeiras (Matas de Minas, Sul de Minas, Cerrado Mineiro e Chapada de Minas).

A competição é promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

Fonte: Sakey Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *