As projeções para o cenário climático para o café em 2011

Imprimir

O ano começa sob os efeitos do La Niña. Mesmo sendo intenso, há projeções de que o fenômeno deva perder força na metade do ano, com indicativo de "neutralidade" climática para o segundo semestre.

Para o Café – De modo geral, o indicativo de produção para a safra no Brasil é menor, em função da bianualidade no ciclo de produção, acrescido do longo período seco e de problemas na floração em 2010. A previsão para o verão é de um padrão de chuvas médio, apenas com episódios mais concentrados, dificilmente comprometendo o desempenho da lavoura.

Podem ocorrer chuvas isoladas no inverno, retardando o processo de amadurecimento ou tornando-o irregular, bem como alguns problemas de manejo e colheita. O enfraquecimento do La Niña desde abril/maio favorece a intensificação do frio e o risco de geadas a partir de junho/julho.

Fonte: Revista Cafeicultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *