Aproximação da colheita do café movimenta região sul de MG

Imprimir

O estoque está cheio em uma loja da Cooperativa de Café de Três Pontas. Os preparativos para o início da colheita são marcados por otimismo e muito trabalho.

De acordo com o diretor comercial, Nivaldo Tavares, cerca de 4,5 mil cafeicultores devem comprar os materiais usados na colheita, como sacaria e peneiras. "A gente tem aberto a loja uma hora antes para atender esse pessoal que vai mais cedo para a roça", diz.

Em uma fábrica de máquinas agrícolas, a maioria das encomendas foi feita no fim do ano passado e agora os funcionários correm contra o tempo para entregar as mercadorias antes do início da colheita. As máquinas mais vendidas são derriçadeiras, lavadores de café e colheitadeiras.

O período é também de muito trabalho no campo. Em uma propriedade de 210 hectares de área plantada, a rotina dos funcionários tem sido puxada para deixar tudo pronto para a colheita, que deve começar no fim deste mês.

Na fazenda, cerca de 40 homens trabalham nos preparativos. É preciso que as ruas estejam limpas para ajudar na colheita e não ter desperdício.

Segundo a Conab, Companhia Nacional de Abastecimento, para este ano, a safra deve ser menor, devido a bienalidade da planta, que em um ano produz mais e em outro produz menos.

A estimativa é que o país produza até 50 milhões de sacas de café, redução de 7%. O sul de Minas Gerais é responsável por quase 12 milhões de sacas.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *