Após cursos do SENAR, café aumenta pontuação e se torna especial

Imprimir
“As características desse café são extraordinárias. Parabéns, tomei uma pequena amostra do café logo depois que foi torrado e estava sensacional”, disse o especialista em torra de cafés da empresa Minas State, Thomas Altenburg, em um áudio enviado a Maurício Capistrano (foto ao lado), cafeicultor em Medina, no Vale do Jequitinhonha, proprietário da Soma Coffee.

O lote tratado no áudio é de uma amostra da safra 2019, colhida após o curso de Colheita e Pós colheita de Café do Sistema Faemg / Senar Minas promovido na propriedade de Maurício ano passado. “Os cursos foram fundamentais em minha atividade, contribuíram com a evolução de três pontos entre uma colheita e outra”, avaliou o cafeicultor, que atualmente comercializa a nível regional e nacional cafés especiais, seja pela marca Soma Coffee, ou em embalagens (GrainPro) de 30 kg já classificadas por peneira e com análise sensorial.

Para Maurício, os conhecimentos adquiridos nos cursos aprimoraram todos os métodos envolvidos em sua produção de micro lotes de cafés especiais. Desde o sistema agroflorestal, a técnica de secagem no terreiro suspenso, a higiene da coleta seletiva de grãos cereja, bem como tipos de embalagens e perfil de torra. o produtor participa cuidadosamente dos processos de produção, preservando a qualidade do grão que, em breve, ele diz que estará exportando para o Chile. “É algo já negociado, só estamos aguardando passar esse período de pandemia” revelou.

Empenho e trabalho em conjunto
Milton Edgar, instrutor que ministrou cursos do Senar Minas na fazenda de Maurício, disse que os treinamentos Colheita e Preparo e Pós colheita e Preparo, quando realizados juntos, permitem uma melhor compreensão para obter bebidas de alta pontuação, mas que o empenho e a determinação do cafeicultor foram fundamentais para alcançar a qualidade extraordinária, reconhecida pelo especialista Thomas Altenburg. “Durante as aulas, Mauricio e todos os funcionários se envolveram atenciosamente na implantação do protocolo”, explicou Milton, ao afirmar que o sucesso na qualidade do café é motivo de orgulho do trabalho conjunto entre Senar Minas e produtor, e também por meio do diálogo contínuo que eles mantem desde 2019.

Os lotes especiais do Soma Coffee são comercializados em embalagens de 250 gramas. O perfil de torra só é decidido após análise sensorial. “O Soma Coffee Tradicional (Torra média com peneira 16, pontuação 80), sai a R$50,00, o quilo; o Soma Coffee Black (Torra média para espresso, peneira 17, pontuação 82), a R$60,00; e o Soma Coffee Seleção Especial em Grãos (Torra clara, peneira 18 acima, pontuação 85), a R$70,00, em valores para revendas especializadas”, detalhou o cafeicultor.

Fonte: Ascom Senar Minas – Regional Araçuaí (Por Daniella Leite)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *