Após 2 meses de alta, preços do café caem em todos os grupos em janeiro, diz OIC

Imprimir
Após dois meses de aumento, o indicador composto da Organização Internacional do Café (OIC) caiu 8,9%, para 106,89 centavos de dólar por libra-peso em janeiro. O preço diário do composto da OIC variou entre a mínima de 99,78 centavos de dólar por libra-peso em 29 de janeiro e a máxima de 115,18 centavos de dólar por libra-peso no dia 2.

“A safra brasileira 2020/21, que tem um ano de seu ciclo bienal de arábica, e a incerteza macroeconômica mais ampla exerceram pressão negativa no mercado”, avaliou a instituição, que tem sede em Londres, por meio de seu relatório mensal divulgado nesta quarta-feira.

Com o resultado do primeiro mês de 2020, a volatilidade do indicador composto da OIC aumentou 0,9 ponto porcentual, para 10,6% no mês passado.

Os preços para todos os indicadores do grupo caíram em janeiro, conforme a OIC. Os naturais brasileiros tiveram a maior queda, de 12,4%, para 110,73 centavos de dólar por libra-peso. Outros suaves cederam 9,5%, para 142,19 centavos de dólar por libra-peso, enquanto os suaves da Colômbia recuaram 8,7%, para 147,52 centavos de dólar por libra-peso.

Como resultado, o diferencial entre os suaves colombianos e outros suaves aumentou 21,4% em janeiro, para 5,33 centavos de dólar por libra-peso. Os preços dos robustas diminuíram 3,7% em relação ao mês anterior, para 70,55 centavos de dólar por libra-peso, em parte em resposta ao aumento dos embarques de robusta do Vietnã e da Indonésia.

O spread entre os cafés arábica e robusta, medido nos mercados futuros de Nova York e Londres, diminuiu para 56,02 centavos de dólar por libra-peso, após quatro meses de aumento. O mercado futuro de arábica de Nova York caiu 10,9%, para uma média de 117,05 centavos de dólar por libra-peso em janeiro, a segunda maior média mensal nos últimos doze meses, enquanto no mercado futuro de Londres o do robusta caiu 4,5%, para 61,03 centavos de dólar por libra-peso.

Os estoques de arábica certificada aumentaram 7,2% em relação ao mês anterior, para 2,49 milhões de sacas, enquanto os de robusta caíram 3,4%, para 2,45 milhões de sacas em janeiro de 2020.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *