Alta no preço do café estimula produtores a vender safra antecipadamente

Imprimir

A alta nos preços do café vem estimulando os produtores a vender agora a safra que só vai ser colhida a partir de maio. Alguns ainda aguardam cotações mais altas, mas na opinião de analistas o momento é favorável ao cafeicultor.

A chuva até agora está na medida certa, com grãos saudáveis e uma safra de qualidade promissora. O cafeicultor Manoel Carlos Gonçalves Júnior, da cidade de Espírito Santo do Pinhal, a 200 quilômetros de São Paulo, planta 120 hectares e colhe, em média, três mil sacas de café. A entressafra que iniciou em setembro termina só no final de abril.

O produtor já poderia vender os grãos por um preço rentável, mas vai esperar o início da safra para barganhar um valor ainda mais alto. Alguns produtores já estão antecipando a venda do café. A saca de 60 quilos está custando até R$ 460. Muitos preferem garantir o lucro agora e não esperar até o mês de maio. Dos 400 produtores cooperados do município, 40 já estão negociando contratos com compradores. Alguns negociam apenas 30% da produção, e assim já garantem um preço mínimo para futuras negociações no segundo semestre.

Segundo Daniel Bertelli Gozzoli, gerente da cooperativa, negociar parte da produção é uma estratégia boa para todos os produtores, mesmo quem não vende parte da safra antes acaba lucrando, pois os valores comercializados viram preços mínimos. Gozzoli ressalta que no segundo semestre os valores só sabem e não caem mais. Para Nelson Carvalhaes, especializado no mercado de café, a safra deste ano será menor do que a do ano passado, mas em compensação o preço estará valendo a pena. O analista aconselha o produtor a investir em qualidade.

Fonte: AgnoCafe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *