Alemanha: BSCA e Apex promovem Cafés do Brasil

Imprimir

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, sigla em inglês) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em ação conjunta com a Câmara Brasileira do Livro (CBL), promoverão a degustação dos Cafés do Brasil na 63ª Feira do Livro de Frankfurt (Frankfurt Book Fair 2011), que será realizada entre 12 e 16 de outubro, na Alemanha.

No estande brasileiro, serão servidos espressos de café especial do país, oferecidos pelos associados da BSCA. Além disso, haverá apresentações de filmes institucionais, elaborados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), sobre os Cafés do Brasil, transmitindo ao público a diversidade produtiva e, principalmente, a sustentabilidade ambiental, social e econômica da cafeicultura nacional.

SOBRE A FEIRA

Realizada desde 1949, a Feira do Livro de Frankfurt é referência internacional e também o maior mercado mundial de compra e venda de direitos autorais. De acordo com informações disponibilizadas no site do evento (http://www.buchmesse.de/en/fbf/), a Frankfurt Book Fair 2011 contará com mais de 7.000 expositores, vindos de aproximadamente 100 países, e deverá receber um público de 300 mil pessoas, além de 10 mil jornalistas.

Segundo a Câmara Brasileira do Livro, a feira é o evento mais importante do mercado editorial mundial, reunindo livreiros, editores, autores, bibliotecários, distribuidores, educadores, tradutores, ilustradores, jornalistas, designers, artistas gráficos, cineastas e agentes literários de todo o mundo. "O evento representa uma oportunidade ímpar para o profissional da área do livro estabelecer novos contatos, aumentar a carteira de ofertas de suas empresas, descobrir novos negócios, conhecer e discutir as tendências do setor, identificar parceiros para co-produções, apresentar novos produtos e marcar presença", destaca a CBL.

O BRASIL E O CAFÉ

Maior produtor e exportador mundial do aromático, o Brasil produziu 48,1 milhões de sacas de 60 kg na safra 2010, conforme dados do Governo Federal. Desse volume, aproximadamente 1,5 milhão de sacas se referem a cafés especiais. Os embarques do produto ao exterior totalizaram 33 milhões de sacas, que geraram uma receita, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), da ordem de US$ 5,7 bilhões. O País também é o segundo maior consumidor da bebida no planeta, com o mercado interno tendo absorvido 19,1 milhões de sacas no ano passado, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC).

Fonte: Ascom BSCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *