Agrocafé 2013 analisará mercado de cafés especiais

Imprimir

Os preços do café fino, cotados atualmente em torno de R$ 320 a saca, vão na contramão da lógica de mercado, segundo a análise da Associação dos Produtores de Café da Bahia – Assocafé, que realizará de 11 a 13 de março próximo o 14° Simpósio Nacional do Agronegócio Café (Agrocafé 2013), em Salvador.

De acordo com a instituição, com os estoques mundiais baixos e a retração da produção da Colômbia, era de esperar o aumento dos preços do produto que, em dezembro de 2011, estavam em torno de R$ 520 reais. Atualmente, os cafés especiais estão quase equiparados ao chamado café comum, ou consumo, que vale em torno de R$ 300 a saca.

“A situação é preocupante e sugere que, ou as informações exaustivamente divulgadas sobre o volume dos estoques estão incorretas, ou os preços estão sendo achatados artificialmente para especulação”, diz Araújo.

Em 2011/12, o Brasil colheu a maior safra da sua história, 51 milhões de sacas. Com a influência do fenômeno da bianualidade, característico da cafeicultura, que alterna safras altas e baixas em ciclos de dois anos, a expectativa dos produtores era de uma produção de 10 a 20% inferior à antecedente, mas, de acordo com a Conab, o Brasil deve colher em torno de 48 milhões de sacas, o que, na opinião de João Lopes Araújo, é ainda uma oferta grande demais para impactar nos preços.

Crise econômica – Um dos palestrantes do 14° Agrocafé e consultor da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach, que participará do evento no Fórum do Agronegócio Café, credita o comportamento dos preços, tanto no mercado interno quanto no internacional, à influência da crise econômica, que afeta os mercados que mais consomem café do Brasil: Estados Unidos, Europa e Japão, e também aos estoques de passagem (temporários) que estão altos.

“Os momentos de crise alteram as atitudes. As indústrias, para diminuir os riscos, passam a trabalhar com estoques de curto prazo, just in time”, afirma o consultor e analista, segundo quem isso tira o peso do volume estocado na relação oferta X preço. Colabora ainda para os preços baixos o fato de que na safra em curso, diferentemente das recentes, a Colômbia, que deve colher em torno de 8 milhões de sacas, não teve problema de escoamento por causa da chuva, e o produto entrou normalmente no mercado.

Fórum – O Fórum do Agronegócio Café é um dos eventos simultâneos que são realizados na grade do Agrocafé. Ele acontece das 14h às 17h, e tem como coordenador o secretário da Agricultura da Bahia, Eduardo Salles. Participam também do Fórum o senador Walter Pinheiro, falando sobre Crédito, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Américo Sato, e o diretor executivo da Abic, Nathan Herszkowicz, que tratarão de consumo, e, ainda, Edilson Martins de Alcântara, do Mapa (Produção), Gabriel Ferreira Bartholo – Embrapa (Pesquisa), Guilherme Braga, do Cecafé (Exportação), Gil Carlos Barabach, da Safras & Mercados, e João Alves de Toledo Filho – Cocapec/CNC.

O Agrocafé 2013 é uma realização da Associação de Produtores de Café da Bahia – Assocafé, Federação da Agricultura do Estado da Bahia – Faeb, e Centro do Comércio de Café da Bahia.

SERVIÇO
Agrocafé 2013
Data: 11 a 13 de março
Local: Bahia Othon Palace Hotel – Salvador (BA)

Fonte: Agrocafé 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *