Agricultura é uma atividade sustentável

Imprimir

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, 17 de junho, que a agricultura brasileira é uma potência ambiental. “Temos produzido alimentos com a menor redução de florestas no mundo”, disse a presidenta, que anunciou nesta sexta-feira, 17 de junho, em Ribeirão Preto, o Plano Agrícola e Pecuário para a safra 2011/2012.

Dilma Rousseff mencionou como exemplo de produção sustentável o programa brasileiro do etanol, que produz energia renovável por meio da cana-de-açúcar. “O etanol – um combustível renovável – depende da agricultura”, lembrou.  A presidenta também falou da importância do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) para o cumprimento das metas assumidas durante a conferência de Copenhagen (COP15). O ABC incentiva o uso de práticas que reduzem a emissão de gases de efeito estufa gerados pela atividade agropecuária, um dos compromissos voluntários estabelecidos pelo governo brasileiro na conferência.

“O programa visa também a assegurar a competitividade da agricultura brasileira no mercado internacional ao oferecer um alimento produzido de forma sustentável. Tem juros de 5,5% ao ano que incentivam o produtor a contratar o crédito”, enfatizou Dilma Rousseff.

Ela também reforçou o papel do Brasil como grande fornecedor de alimentos em longo prazo. Para a presidenta, com o aumento da renda da população e o consequente crescimento da demanda por alimentos, a função do Brasil como importante produtor agropecuário ficará mais evidente. “Também é fundamental que consigamos abastecer o mercado interno crescente com alimentos de qualidade a preços acessíveis”, completou.

As melhores condições de financiamento estipuladas no novo Plano Agrícola e Pecuário foram também lembradas pela presidenta. Segundo ela, o governo tem a estratégia de dar as condições adequadas para que o Brasil possa competir com qualquer país no mundo. Por isso, 80% dos R$ 107,2 bilhões destinados à agricultura comercial estão disponíveis a juros fixos de até 6,75% ao ano. “Temos as armas para competir lá fora e aqui dentro”, disse.

A presidenta finalizou falando do papel social da agricultura. “A atividade agrícola também pode ser uma potência social porque o alimento é essencial para que a nossa população tenha condições de sair da desigualdade e para nos orgulharmos da situação social do país”, concluiu.

Fonte: MAPA 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *