Agricultores familiares têm até dia 15 para conseguir empréstimo do Proagro Mais

Imprimir

O Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha, representado por seu presidente, Arnaldo Bottrel Reis, informa que os agricultores familiares que contrataram empréstimos do “Proagro Mais” ganharam mais prazo para incluir as operações de investimentos no financiamento. As instituições financeiras ganharam 60 dias para fazer o reenquadramento das operações.

De acordo com Arnaldo Bottrel, o benefício só vale para os empréstimos contratados de 1º de julho até 15 de novembro de 2010. A partir dessa data, os bancos têm até 15 de janeiro de 2011 (60 dias depois da data limite) para formalizar a inclusão do investimento na linha de crédito.

O presidente do sindicato acredita que é necessário impedir o prejuízo dos produtores que dependem do recurso para repor não só os investimentos, mas também as perdas de custeio. "O produtor que já contratou o seguro e não conseguiu incluir as operações de investimentos terá o enquadramento feito pelas instituições financeiras de forma retroativa".

O coordenador da Secretaria Adjunta de Política Agrícola do Ministério da Fazenda, Francisco Erismar afirma que os bancos perderam o prazo porque a inclusão dos investimentos no “Proagro” Mais ainda está em fase de implementação. "Muitas instituições financeiras tiveram problemas com o sistema e não conseguiram fazer o enquadramento [das operações de investimento] a tempo. Esperamos que, com o passar do tempo, esse prazo de 60 dias seja extinto", explicou.

O “Proagro Mais” é um seguro que cobre perdas nas lavouras da agricultura familiar. Por meio da linha de crédito, o produtor pode financiar o pagamento das prestações dos empréstimos adquiridos para produzir a safra.

O programa cobre os prejuízos com operações de custeio (plantio e manutenção da lavoura), mas, a partir desta safra, pode ser estendido para investimentos (como compra de máquinas e equipamentos) mediante o pagamento de um aditivo. Os bancos têm 60 dias a partir da contratação do empréstimo de custeio para formalizar o enquadramento, mas muitas instituições perderam o prazo.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *