Açúcar e café têm nova mínima de 6 semanas em NY

Imprimir

Confira a seguir como fecharam os negócios com contratos futuros de açúcar bruto e café arábica na bolsa de Nova York (ICE USA) nesta segunda-feira:

AÇÚCAR

O contrato outubro fechou com nova queda nesta segunda-feira, marcando a décima sessão seguida de perdas, recuando 0,35 centavos, ou 1,7 por cento, a 20,39 centavos por libra-peso, menor valor de fechamento desde o final de junho.

Poucas commodities permaneceram ilesas, e os mercados de ações foram pressionados após dados mais fracos que o esperado de crescimento no Japão que aumentaram temores sobre a saúde da economia global.

O índice de força relativa do açúcar (RSI, na sigla em inglês) estava em 30,6 por cento. O RSI é um importante indicador técnico acompanhado de perto pelos operadores do mercado; uma leitura abaixo dos 30 por cento indicaria uma posição excessivamente vendida.

Há um mês, o mercado estava em posição de excesso de compras, com o RSI acima dos 70 por cento, e os preços estavam próximos dos 24 centavos por libra-peso.

As melhoras no clima da Índia, com recentes chuvas de monção que amenizaram temores sobre fracas safras, pesaram sobre os preços do açúcar bruto. Após um início fraco, as monções –responsáveis por cerca de 75 por cento das chuvas no país– aumentaram na semana passada, apesar de ainda permanecerem abaixo do normal.

A chegada de mais açúcar bruto do Brasil poderia pesar no prêmios tailandeses do adoçante nesta semana.

Em Londres, o contrato outubro, o mais negociado, teve queda de 5 dólares, ou 0,86 por cento, fechando a 573,5 dólares por tonelada.

CAFÉ

O contrato futuro do café arábica em Nova York para dezembro teve leve queda de 2,3 centavos, ou 1,35 por cento, fechando a 1,6705 dólar por libra-peso, o menor valor desde 28 de junho.

O contrato foi negociado entre 1,66 e 1,703 dólar.

Os futuros do arábica foram pressionados pelos aumentos dos volumes no armazéns certificados, com um grande volume ainda aguardando avaliação, e com a continuação da colheita no Brasil.

Os envios de mais de 12 mil toneladas de grãos do porto de Panjang, em Sumatra, maior porto exportador da Indonésia foram atrasados devido a uma insuficiência de embarcações.

A produção colombiana de café aumentou 26 por cento em julho, um indicativo de que as safras estariam se recuperando após uma queda na produção, causada por meses de fortes chuvas e um projeto de renovação de cafezais, disse a federação dos produtores.

Em Londres, o contrato novembro do café robusta, o mais negociado, teve queda de 36 dólares, ou 1,66 por cento, a 2132 dólares por tonelada.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *