Academia do Campo da Minasul está formando a primeira turma

Imprimir
Foram muitos dias sentados, muitas horas de atenção, muitas perguntas feitas e muitas respostas também ajuntadas. A primeira turma do projeto Academia no Campo, caminha para a conclusão. O décimo e último módulo, vem aí, trazendo a realização de um objetivo conquistado, uma etapa concluída para pequenos e grandes produtores, que durante os últimos dez meses, se sentaram lado a lado com o propósito de estudar e aprender mais sobre o próprio negócio, o café.

Esse gostinho de vitória está sendo saboreado com muita alegria pelo cooperado Marcelo Henrique de Carvalho, que se dispôs a fazer o curso e não faltou em nenhum módulo, desde o dia 6 de setembro, quando tudo começou, no ano passado. Os 120 quilômetros de deslocamento nunca diminui o entusiasmo de Marcelo, nem da esposa, Heloísa Helena da Cruz carvalho, a fiel companheira de todos os momentos.

“Fácil não é, mas nada é fácil, nem tão difícil para quem se dispõe. Eu e minha esposa decidimos aprender um pouco mais e encarar juntos mais esse desafio”, fala.

A alegria da reta final, se soma ao do aprendizado acumulado, imprescindível, cada dia mais, conforme ele. “Foi valioso. Aprendemos muito, desde a semente, a mudinha, a lavoura, a colheita, beneficiamento, certificação, venda, tudo. Aprendemos muito sobre cada etapa. Um conhecimento que ninguém vai nos tirar”, reconhece.

Nem todo mundo que começou junto, está concluindo o curso, por motivos os mais diversos, boa parte dos antigos colegas, ficaram pelo caminho. Marcelo decidiu que cada dia seria um investimento e assim prosseguiu. “Eu e minha esposa tempos muito trabalho lá na roça, mas incluímos a Academia no Campo como um desses afazeres que a gente não pode adiar, nem parar no meio, como uma das necessidades da lavoura daquelas que não pode esperar, sobre o risco de grande prejuízo. Assim, não tinha desculpa”, diz.

Atentos a tudo, eles aprenderam sobre técnicas de manejo, gerenciamento empresarial da fazenda, gestão de pessoas, novas tecnologia para o campo e formas de combate a pragas e muito mais. Conhecimento que de agora em diante, passam a empregar no dia a dia, nas tarefas diárias de todo o ciclo da produção.

A coordenadora de Gestão de Pessoas da Minasul, Raquel Martins, explica que todo o conteúdo dos módulos foi planejado, pensado de forma a propiciar esse conhecimento. “Nós tivemos aqui nesses meses, verdadeiros especialistas em cada um dos assuntos estudados. Foram técnicos, professores de universidades, agrônomos, especialistas em cultivos, máquinas, defensivos, estocagem, negócios, certificação. Tudo foi feito para cumprirmos bem esse propósito de levar ao produtor rural mais conhecimento sobre o manejo das lavouras e o gerenciamento da propriedade”, diz. Para os próximos meses, novos encontros estão agendados – ninguém quer ficar desatualizado. “É como uma estrada: depois que você põe o pé nela descobre que tem muito caminho pela frente, mas só quem começa a caminhar tem essa percepção”, ensina Marcelo.

Fonte: Ascom Minasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *