ABIC realiza premiação do 15º Concurso Nacional de Qualidade do Café

Imprimir
Com o valor total de “lances” vencedores de R$ 39.419,00, em 33 sacas negociadas, o 15º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café, que aconteceu em fevereiro, premiará as empresas e os produtores vencedores em uma cerimônia na próxima segunda-feira, 15 de abril de 2019, em São Paulo. As empresas Excelsior, 3 Corações e Dengo Café serão consagradas como campeãs nas categorias Especial, Ouro e Diamante, respectivamente, e o produtor Joel Marques de Oliveira, da Bahia, como Campeão Especial, com a saca mais bem precificada, em R$ 4 mil reais, seguido da produtora Lúcia Maria da Silva Dias, de São Sebastião da Grama (SP), Campeã Ouro, com saca de café arrematada em R$ 2.500,00.

Com nove lotes finalistas, as inscrições foram realizadas de acordo com os resultados dos concursos estaduais realizados no Paraná, na Bahia, em Minas Gerais e em São Paulo.

“Aqui em Minas Gerais, temos 30 milhões de sacas produzidas por ano, a maioria delas por pequenos produtores. Por isso, acredito que o concurso promovido pela ABIC seja estratégico e educativo, pois não só é uma oportunidade de destacarmos o que temos de melhor em qualidade de café, mas também para alcançarmos melhorias em nossas produções”, explica Bernardino Cangussú Guimarães, Coordenador Técnico Estadual de Cafeicultura de Minas Gerais, organizador do Concurso na região.

Difundir a educação sobre técnicas e aprimorar a qualidade do café produzido no Brasil é uma das premissas da ABIC em todas as suas ações. E com o Concurso não poderia ser diferente. É o que afirma Paulo Sérgio Franzini, do Governo do Paraná, que já organizou 16 concursos na região. Para ele, a iniciativa da ABIC não só reforça a importância da qualidade em produzir cafés especiais, mas cumpre o papel da difusão da tecnologia, capacitando os produtores, os técnicos do setor, aproximando produtores e cafeicultores de cafeterias e compradores em potencial, fazendo com que o produtor paranaense seja conhecido em nível nacional.

Nesse ano, o produtor campeão é do estado da Bahia, município de Ibiçoara, o que foi uma excelente surpresa para o organizador do Concurso na região, José Carlos Novaes. “Ibiçoara é uma região que é parte da Chapada Diamantina, já famosa por cafés de alta qualidade. Ter duas sacas de café arrematadas no valor de 4 mil reais cada do produtor Joel Marques de Oliveira agrega valor ao produto na região e incentiva outros pequenos produtores a investirem em técnicas e capacitação para produzirem cafés diferenciados em qualidade”, explica José Carlos.

Para o produtor campeão, Joel, esse prêmio valoriza seu empenho em sempre participar de cursos e capacitações técnicas e o faz chegar cada vez mais perto de seu sonho: incentivar a cafeicultura de qualidade para todos os produtores do município, elevando o nome de Ibicoara e da Chapada Diamantina em todo o cenário nacional.

“Estamos muito contentes com os resultados do Concurso, pois é a consagração do esforço da ABIC em incentivar, engajar e certificar os melhores cafés do Brasil, colhendo resultados que melhoram a qualidade do produto no País e, consequentemente, aprimora o café oferecido ao consumidor”, afirma Nathan Herszkowicz, diretor executivo da ABIC.

Os cafés do leilão estarão à disposição dos consumidores em supermercados, lojas gourmets e também em portais de e-commerce e nos próprios sites das empresas participantes.

Fonte: ABIC via Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *