À espera da USDA, grãos oscilam pouco

Imprimir

A expectativa quanto às estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) para as novas safras de trigo, soja e milho do país e do mundo, que serão divulgadas hoje, manteve os preços desses produtos próximos da estabilidade na Bolsa de Chicago, ontem. Depois da forte oscilação recente, provocada pela quebra da safra no Leste Europeu, o contrato do trigo para setembro fechou estável em 6,9475 por bushel. O contrato novembro da soja caiu 0,64%, para US$ 10,1550 e o vencimento setembro do milho teve alta de 0,51%, a US$ 3,9550 por bushel.

A expectativa é que o USDA reduza a estimativa para a produção de trigo no mundo em 1,7%, para 650,5 milhões de toneladas depois da quebra na Rússia. Por esse mesmo motivo, a projeção das exportações americanas deve subir. Para a soja e o milho espera-se um aumento nos números da produção dos Estados Unidos diante do bom clima registrado durante o período de desenvolvimento das lavouras no país. A projeção das exportações de soja norte-americana também deve subir diante do forte apetite da China pelo grão. Na Bolsa de Nova York, a maioria dos mercados fechou em queda, acompanhando o pessimismo dos mercados financeiros com a recuperação da economia mundial. O preço do açúcar caiu 1,5% e o do cacau cedeu 2,24%. Na contramão, o café subiu 0,47%.

Fonte: O Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *