50 produtores disputam a final do Prêmio Região do Cerrado Mineiro

Imprimir
Nesta quinta-feira, dia 10 de novembro, serão anunciados os produtores dos melhores cafés da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, nesta que já é considerada a melhor safra em termos de qualidade, desde a criação da premiação. O evento já está em sua quarta edição e acontece em Patrocínio, Triângulo Mineiro, município com a maior produção de café do país.

Segundo a Federação dos Cafeicultores do Cerrado, este ano muito pode ser comemorado, os cafés tiveram uma qualidade impressionante, fazendo desta safra a melhor desde a criação da celebração em 2013. Agora, 50 produtores chegaram a final divididos em duas categorias: natural e cereja descascado. Os três primeiros colocados de cada categoria terão seus cafés vendidos a preços diferenciados e os produtores classificados entre o 4º e o 25º lugar terão seus lotes vendidos em leilão.

Inovações
Um perfil completo da safra 2016/2017 será apresentado ao mercado e aos compradores dos lotes do IV Prêmio. Durante meses um consultor esteve em campo levantando informações a respeito de como foi colheita, os desafios e as técnicas de pós-colheita usadas, o clima, temperatura, ou seja, tudo o que influenciou no resultado final desta brilhante colheita.

O perfil sensorial também foi analisado e será apresentado pelo Professor Doutor Flavio Borem. O pesquisador avaliou as 10 melhores amostras de cada categoria e traçou as características de bebida que foram encontradas, estabelecendo uma conexão com o que foi feito no campo e o resultado em xícara.

Conheça os finalistas:

O saber fazer no terroir
O Prêmio Região do Cerrado Mineiro é realizado pela Federação dos Cafeicultores do Cerrado, entidade que controla a primeira Denominação de Origem para cafés no Brasil, a Região do Cerrado Mineiro.

Uma Denominação de Origem é formada pelo solo, relevo, clima, altitude e sobretudo pelo saber fazer de seus produtores. Um imersão a cafeicultura no Cerrado Mineiro será experimentada na Fazenda São Paulo, da família Montanari. Na 5º geração da família na cafeicultura, os Montanari, tem grande know-how para uma verdadeira aula de cafeicultura. Tudo isso será vivido na tarde do dia 10, pouco antes do anúncio dos produtores dos melhores cafés da Região do Cerrado Mineiro.

Mas não apenas o café terá destaque na noite. O Chef Mário Portella, um dos maiores especialistas em charcutaria do Brasil, assina o cardápio que vai desde carne suína ao cordeiro, sempre com cortes nobres e preparados de forma artesanal e muito criativa. Mário se define como um entusiasta do terroir brasileiro, mesclando receitas mineiras com técnicas internacionais. “Estamos em um terroir muito nobre para a cafeicultura, que influencia diretamente na qualidade do café que produzimos, o Mário tem essa proximidade e acreditamos que esse casamento será perfeito” – definiu o Superintendente da Federação, Juliano Tarabal, superintende da Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

Serviço
IV Prêmio Região do Cerrado Mineiro
Quando: 10 de novembro
Onde: Expocaccer – Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado

Fonte: CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *