2º dia da FECOM: Produtores movimentam a feira em busca de produtos e serviços

Imprimir
Os pontinhos na tela parecem confusos a princípio, mas vão ficando fáceis de entender depois das explicações detalhadas dos expositores da Agrotopus – empresa do grupo Valid. A demonstração é sobre o funcionamento da plataforma denominada “Fazenda Digital”, uma das dezenas de novidades lançadas na 6ª edição da FECOM – Feira de Negócios Cocatrel Minasul, em Três Pontas, que segue até esta quinta-feira.

Anderson Pereira Figueiredo veio de Bom Sucesso, da Fazenda Colinas, para conferir de perto as novidades da FECOM. Produtor de café e soja, ele comprou equipamentos e passou um bom tempo conferindo tudo sobre a Fazenda Digital, cujo sistema planeja implementar em sua fazenda. O amigo Luís Flamarion, produtor de café em Nazareno, também se encantou com a possibilidade de manter o controle da propriedade por meio de um celular. “É o futuro”, sintetizou.

Os visitantes também conferiram as novidades da Mahindra, em especial os equipamentos utilizados para a colheita do café. O local lotou na manhã desta quarta, com produtores em busca de informações sobre preços, consórcios, peças e o lançamento mais recente da fabricante, o trator “Cafeeiro”, mais estreito e adaptado para deslocar por entre as ruas da plantação. Os visitantes conferiram de perto o funcionamento de equipamentos, como lâminas e alavancas para carregadores. Todos os produtos da marca estão sendo oferecidos por meio do Consórcio Mahindra, com prestações em torno de R$ 1 mil mensais, e com financiamentos em até quatro safras futuras. Além dos consórcios, a concessionária também trabalha com o sistema barter, que aceita o café como moeda de pagamento.

O cafeicultor Renato Andrade veio de Conceição da Barra de Minas, próximo de Lavras, em busca de equipamentos como máquinas de lavar e separar grãos de café, de varrição e varredor para terreiros. O produtor também quis saber mais sobre a instalação de placas de energia fotovoltaica. No estande Alvo Solar fez contas, simulações de custos e de geração de energia. “Não tem outro caminho para as propriedades rurais. Precisamos aprender a aproveitar a fartura do sol”, concluiu. A possibilidade de desaparecer o subsídio na energia elétrica em propriedades rurais fez muitos produtores se interessarem pela novidade. “O café em baixa e a energia elétrica subindo, é uma conta que não fecha no final do mês”, ressalta. A época da colheita é uma época de muitos custos com energia elétrica em função dos gastos com secadores de café e com muitas lâmpadas ligadas até mais tarde por causa da lida que entra pela noite adentro.

Nestes e outros estandes, os visitantes aproveitavam para conhecer produtos e negociar as suas demandas mais urgentes. Os organizadores explicam que são justamente esses os objetivos da FECOM, que prossegue até quinta-feira, com centenas de produto e serviços, como orientações para financiamento de insumos, máquinas, esclarecimentos sobre a venda do café no Mercado Futuro ou meios de aumentar a segurança nas propriedades usando tecnologias modernas.

Na mesa de Operações da Minasul está instalada uma tela para acompanhar o pregão da bolsa em tempo real. Há também profissionais para orientar como fazer as melhores travas para vendas programadas até 2021. Além dos preços, o produtor pode simular uma venda no Mercado a Termo e situações de como aproveitar as melhores ofertas de negociação. São possibilidades abertas para quem quer um capital rápido e tem café para travar vendas por até três anos pela frente.

Para todas as compras durante a FECOM há possibilidades de negociações pelo sistema barter ou com linhas de créditos aprovadas pelo Sicoob Credivar, em parceria com a Minasul. A taxa exclusiva praticada durante a FECOM é de apenas 1,05% de juros ao mês ou 6% ao ano

A Feira ainda tem uma fazendinha para encantar as crianças, com animais bem pequenos e dóceis. Oportunidade para dar uma voltinha de charrete ou no pônei e ver bem de pertinho cabras, vacas, bodes, burros e galinhas em miniaturas.

A 6ª FECOM conta com a participação da Coopervass (Cooperativa Agropecuária do Vale do Sapucaí), da Cooperbom (Cooperativa Mista dos Produtores Rurais de Bom Sucesso) e da Coapeja (Cooperativa Agropecuária Jacutinga). O evento é uma realização da Minasul e Cocatrel, com apoios da Mahindra Tratores e Unimed Três Pontas.

Serviço
Evento: 6ª FECOM – Feira de Negócios Cocatrel Minasul
Quando: 26, 27 e 28 de março
Horário: 8h às 17h
Onde: Av. Ipiranga, em Três Pontas-MG

Fonte: Ascom Minasul (Com foto de Marcus Madeira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *